fbpx Skip to main content

Sistema usa imagens de satélite e de drones para detectar desmatamentos e obras com possíveis irregularidades.

 

Em agosto de 2019, a Prefeitura Municipal de Florianópolis implantou o Monitora, sistema automático de atualização de base cadastral, identificação de obras irregulares e desmatamento, desenvolvido para uso de prefeituras e órgãos públicos. 

Desenvolvido pela Horus, o sistema utiliza a inteligência e automação da Mappa – plataforma on-line de processamento de imagens de drones, informações de satélites e  imagens de drones. Tudo isso, integrado ao Banco de Dados da Prefeitura.

Apenas em 2020, foram realizados mais de 3300 voos, com média de 250 voos por mês.

Com a alta resolução das imagens de drone, foram identificados mais de 740 pontos críticos, ou seja, intervenções que apontam para possíveis obras irregulares.

Esses pontos críticos detectados e integrados ao Banco de Dados da prefeitura, são utilizados pelos fiscais para análise e fiscalização.

[vc_single_image image=”5973″ img_size=”large” alignment=”center”]

Como o sistema funciona?

A identificação automática de desmatamentos e obras irregulares, segue, resumidamente, as seguintes etapas:

Análise temporal com imagens de satélite para identificação de alterações de vegetação e construções.

2º Comparação e verificação da ocorrência com o registro de autorização no banco de dados do município. 

3º Voo com drone para detalhar e confirmar a irregularidade da ocorrência.

Notificação automática ao responsável caso haja confirmação de irregularidade.

5º Atualizações e registros mensais de todas as ocorrências identificadas pelo sistema.

[vc_single_image image=”5970″ img_size=”large” alignment=”center”]

O Sistema Monitora torna mais inteligente a gestão de novas obras, fiscalização de desmatamentos e irregularidades, além de otimizar recursos.

Conheça mais sobre as soluções inovadoras para CIDADES INTELIGENTES.